banner

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

author photo

Político foi acusado de usar o programa de asfaltamento de ruas do governo estadual para beneficiar candidato à prefeitura em 2016

A juíza eleitoral de Coroatá (MA), Anelise Nogueira Reginato, determinou a inelegibilidade por 8 anos do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), por suposto abuso do poder econômico nas eleições municipais de 2016. A decisão é de primeira instância e passível de recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) e outras instâncias.
Dino foi acusado de usar o programa de asfaltamento de ruas do governo estadual para beneficiar o candidato Luís da Amovelar (PT) nas eleições para a prefeitura de Coroatá, em 2016, contra Teresa Murad (MDB). Teresa é mulher do empresário Ricardo Murad, cunhado da ex-governadora Roseana Sarney, com quem Dino disputa a reeleição. Coroatá é o berço político da família Murad.
Na sentença proferida, a juíza cita um áudio no qual o secretário de Comunicação Social e Assuntos Políticos do Maranhão, Márcio Jerry, um dos homens fortes de Dino, promete a entrega do asfalto “com as eleições do (…) dia 2 de outubro”.
“Logo, depreende-se claramente de toda a manifestação feita pelo representado Marcio Jerry que o asfaltamento do município de Coroatá somente teria continuidade se fosse eleito prefeito do município o representado Luís Mendes Ferreira Filho (Luís da Amovelar)”, diz a sentença.

Defesa
Nos autos da Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) que levou à decisão, o governo rejeita diversas vezes a acusação. Dino foi procurado, por meio de sua assessoria, mas ainda não respondeu.

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade