banner

terça-feira, 21 de agosto de 2018

author photo

Justiça Federal determina novo bloqueio de bens de José Roberto Arruda

Desta vez, a medida é em resposta à ação de improbidade proposta pela AGU contra o ex-governador e o juiz Fabrício Dornas Carata
José Roberto Arruda (PR) foi alvo de mais uma decisão da Justiça Federal. Desta vez, a juíza da 1ª Vara Federal Cível do DF determinou o bloqueio de R$ 2,7 milhões em bens do político. A medida é em resposta a uma ação de improbidade administrativa proposta pela Advocacia-Geral da União (AGU) contra o ex-governador.
O bloqueio de bens foi determinado para assegurar o pagamento da multa em caso de condenação. A relação de bens apresentada inclui apartamentos e veículos de luxo. Ao Metrópoles, Arruda afirmou que não possui “nem metade desse patrimônio” e desconhece o teor do processo.

Outro alvo da ação é o juiz Fabrício Dornas Carata. O magistrado é acusado de favorecimento ao ex-governador e acabou aposentado compulsoriamente após processo disciplinar do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT).

No início do mês, em outra decisão, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) determinou o bloqueio de R$ 5,9 milhões das contas do ex-governador em decorrência de supostas irregularidades na execução do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem).

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior

Publicidade