( 00:00:00 )

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

author photo

Administrador de Santa Maria alvo de operação da PCDF é exonerado
Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão contra Hugo Gutemberg, suspeito de estar envolvido na venda ilegal de lotes do GDF
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) exonerou o administrador regional de Santa Maria, Hugo Gutemberg, 34 anos. Ele foi um dos alvos da Operação Alto Comando, deflagrada nesta sexta-feira (21/12) pela Polícia Civil do DF em conjunto com o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT). A corporação investiga irregularidades na venda de lotes de programas habitacionais do GDF e do Pró-DF, com envolvimento de servidores públicos. Contra ele, foram cumpridos mandados de busca e apreensão.
Quatro pessoas foram presas: Rogério Figueiredo da Silva, que faz parte do quadro da administração, dois corretores de imóveis e Adelson Rocha (veja vídeo abaixo), que, de acordo com a PCDF, apesar de não ser funcionário público, “exercia o poder de fato na administração regional”. As diligências apontaram que ele indicava servidores para serem nomeados e dava ordens ao administrador.
Dois ex-servidores da Companhia Habitacional do Distrito Federal (Codhab) – Oséias Ribeiro de Souza e Rutielle Matos de Paula – também foram alvo de buscas. O nome da operação se refere ao fato de os investigados se autointitularem integrantes do Alto Comando da região de Santa Maria.

Todos os outros servidores envolvidos na denúncia também foram exonerados.

Vídeo mostra Adelson Rocha citando o Alto Comando:
De acordo com as investigações, em conluio com associações e cooperativas cadastradas nos programas habitacionais, o grupo ignorava a lista de beneficiados da Codhab e vendia os lotes públicos para outras pessoas por até R$ 70 mil. Estima-se que cerca de 200 terrenos tenham sido entregues nessa condição.

MAIS SOBRE O ASSUNTO
PCDF faz operação contra fraude em venda de lotes de programas do GDF

O esquema envolvia ainda áreas destinadas ao Pró-DF, para as empresas se instalarem com incentivos e isenção de impostos. Nesse caso, os lotes eram repassados a terceiros por até R$ 3 milhões, informou a PCDF.

As diligências da Divisão de Repressão à Corrupção e aos Crimes contra a Administração Pública (Dicap) da PCDF indicam a existência do grupo na QR 119 de Santa Maria. Há indícios da ocorrência de crimes como estelionato majorado, associação criminosa, corrupção passiva e ativa.

O outro lado
A administração regional foi procurada, mas até a publicação desta reportagem não se manifestou. O Metrópoles também acionou o GDF a fim de saber como vai ficar a situação de Hugo Gutemberg e do funcionário da administração regional – o portal aguarda resposta. Os advogados dos demais citados não foram localizados.

Venda ilegal de imóveis no Governo de Brasília GDF​, na gestão de Rodrigo Rollemberg​, o homem de mão limpas.
your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior