( 00:00:00 )

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

author photo


Elaine Caparroz, paisagista que foi espancada por quatro horas durante seu primeiro encontro com o estudante de Direito Vinícius Serra (a quem conheceu nas redes sociais), diz ter certeza que foi dopada antes da agressão, ocorrida em 16 de fevereiro. Em entrevista ao Fantástico, neste domingo 24, ela declarou que, após beber vinho na companhia de Serra, ela se sentiu alterada e perdeu os sentidos. No relato, afirma que acordou apenas de madrugada, já sendo espancada.
“Eu não acho. Eu tenho certeza, certeza absoluta”, disse Caparroz ao ser questionada se algo foi colocado em sua bebida. Ela declarou ter estranhado ao saber do porteiro que o estudante havia se identificado com um nome falso ao entrar no prédio e que seu comportamento ao longo da noite a deixou preocupada – como pedir para assistir a um filme de terror e perguntar sua opinião sobre um amigo que queria “cometer uma vingança”.
Após a agressão, Elaine Caparroz foi internada em estado grave na UTI do Hospital Casa de Portugal, no centro do Rio, e terá de passar por cirurgias reparadoras por causa de fraturas graves, trauma de pulmão e dos rins.
A empresária foi encontrada desmaiada e sem roupa na sala, em uma poça de sangue. Além de esmurrar seu rosto, Vinícius a arrastou pelos cabelos, arremetendo sua cabeça contra o chão, as paredes e os móveis. Ela só foi ver os machucados no dia seguinte, no hospital. Enquanto examinava no espelho as feições inchadas e feridas, conta seu irmão, Rogério Peres, chorava lágrimas vermelhas do sangue dos machucados em volta dos olhos. (Veja)

your advertise here
Próximo Próximo
Anterior Anterior