Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

“Se não for minha, não será de mais ninguém”, teria dito assassino de Pedrolina

“Se não for minha, não será de mais ninguém”, teria dito assassino de Pedrolina Em ligação anônima, uma pessoa contou à polícia que João M...


“Se não for minha, não será de mais ninguém”, teria dito assassino de Pedrolina
Em ligação anônima, uma pessoa contou à polícia que João Marcos Vassalo conhecia a vítima. Assediada por seu algoz, a auxiliar sentia medo
ma ligação anônima ajudou a esclarecer as circunstâncias da morte da auxiliar de serviços gerais Pedrolina Silva, 50 anos. Segundo a pessoa que acionou a PCDF, João Marcos Vassalo da Silva Pereira, 20, teria dito a diversas pessoas no condomínio em que os dois moravam o seguinte: “Se não for minha, não será de mais ninguém”. Ambos residiam no Paranoá Parque.
Segundo Bruna Eiras, delegada cartorária da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul), a ligação entre vítima e assassino será investigada e, dependendo do que for apurado, o caso poderá ser tratado como feminicídio. A policial afirmou que Pedrolina já teria sido assediada por seu algoz, mas sempre recusou qualquer tipo de aproximação. Chegou a dizer que tinha medo dele.
De acordo com a Polícia Civil, o desempregado confessou tê-la estuprado e assassinado para encobrir o estupro. Contou, em depoimento, que estava no mesmo ônibus em que Pedrolina seguia para se encontrar com uma amiga.
O homem disse que desceu em uma parada depois do local de desembarque de Petrolina e correu até o ponto em que a vítima estava para atacá-la. Afirmou que esganou a vítima, mas a causa da morte foi um corte de arma branca no pescoço.
Veja o vídeo do momento em que Pedrolina é atacada na parada de ônibus: