Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Classic Header

{fbt_classic_header}

Últimas notícias

latest

Número de embriagados diminui

Número de embriagados diminui Dados da PM apontam redução nas autuações da Lei Seca. Mortes nas rodovias, no entanto, aumentaram. O número...


Número de embriagados diminui
Dados da PM apontam redução nas autuações da Lei Seca. Mortes nas rodovias, no entanto, aumentaram.
O número de motoristas que foram autuados no Distrito Federal por dirigirem sob efeito de álcool deve apresentar queda neste ano, segundo estimativa da Polícia Militar do DF. Os dados divulgados mostram que, até novembro, o número dessas infrações chegou a 16.020. Até o fim do ano, a quantidade de motoristas pegos nas fiscalizações tende a subir, mas a expectativa é que não ultrapasse as 16,8 mil infrações.
Caso se concretize, a quantidade de autuações estimadas ficará abaixo dos números apresentados em 2017 e 2018. Há dois anos, a corporação militar registrou um total de 17.760 casos. Já no ano seguinte, o número reduziu para 17.685, uma diferença de 75 notificações.
Até o momento, janeiro registrou os piores números de 2019. O mês que geralmente coincide com o período de férias atingiu as 1.903 autuações. Em comparação com os dois anos anteriores, o número apresentou um aumento expressivo: em relação a 2018, o crescimento foi de 30%; quando comparado com 2017, o aumento foi de 64%.
Por outro lado, o DF apresentou quedas importantes nos meses de março, junho, julho e setembro. O menor índice foi o de março — 968 infrações (25% inferior a 2018). Os outros três meses apresentaram uma redução média de 19,6%, em comparação ao ano passado.
Segundo Keldison Sousa, comandante do Batalhão de Policiamento Rodoviário da PMDF, a variação mensal no número de infrações depende de fatores diversos, como a quantidade de feriados e festas no mês, ou as condições climáticas do período. “A chuva, por exemplo, influencia muito, já que a circulação de veículos tende a diminuir”, contou.
Sousa também lembrou que os aplicativos de trânsito tem prejudicado a atuação da polícia, além de afetar a atuação das blitze. “Tem interferido muito no resultado geral, porque são mais bêbados nas ruas trazendo mais riscos às pessoas”, afirmou.
Segundo o comandante, a atuação deste ano deve diminuir o número de mortes nas rodovias e estradas do DF. O retorno no número de óbitos foi positivo e deve ficar entre 260 e 270 mortos na capital. O quantitativo é inferior ao apresentado em 2018, quando marcou 274 óbitos. “Quanto mais fiscalização, menos bêbados nas ruas e, consequentemente, menos mortes”, disse Kledison Sousa.
A vedação do consumo de álcool e outra drogas psicoativas é vetado pelo artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiros. A norma caracteriza a infração como “gravíssima” e estabelece duas penalidades destintas a depender do nível de embriaguez do motorista. Em casos menos graves, o motorista sofre penalidades administrativas e tem o carro apreendido. Porém, caso abuse, o condutor passa a responder pelo crime de embriaguez ao volante e pode ser condenado a até 3 anos de prisão.
Acidentes
Dados divulgados pela Polícia Rodoviária Federal mostram que o número de acidentes durante o feriado de Natal (do dia 21 ao 25) no DF e entorno ficou abaixo do ano anterior e atingiu 29. O número de mortes, no entanto, cresceu e saiu de dois (em 2018) para quatro. Outras 37 pessoas ficaram feridas.

Nenhum comentário