Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Polícia elucida latrocínio de professor encontrado morto em Formosa

Polícia elucida latrocínio de professor encontrado morto em Formosa O professor Fabiano Rabelo Mendonça, de 35 anos, foi encontrado morto na...

Polícia elucida latrocínio de professor encontrado morto em Formosa



O professor Fabiano Rabelo Mendonça, de 35 anos, foi encontrado morto nas redondezas de um frigorífico do município goiano. O crime ocorreu em 6 de dezembro de 2020
A Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) elucidou o latrocínio (roubo seguido de morte) do professor Fabiano Rabelo Mendonça, de 35 anos. 
A vítima foi encontrada morta com pelo menos 15 facadas pelo corpo, próximo às redondezas de um frigorífico de Formosa, município goiano distante cerca de 80 km do Distrito Federal. 
O crime ocorreu em 6 de dezembro de 2020. Um homem foi preso e um adolescente apreendido.
Segundo informações da investigação, Fabiano teria conhecido o suspeito maior de idade antes do crime. 
O acusado, então, teria arquitetado o roubo juntamente com o adolescente. Análise da Polícia Técnico Científica do estado identificou que o professor universitário levou várias facadas que não teriam letalidade. 
O delegado Danilo Meneses, do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Formosa, indica que a vítima teria sido torturada.
"A vítima foi torturada em vida, apresentando feridas de arma branca sem nenhuma letalidade potencial. 
Crê-se que os autores utilizaram tal mecanismo para infligir sofrimento a ele de forma a obter alguma informação valiosa, como a senha de cartão de crédito", explica.
Os suspeitos do crime foram identificados em 14 de dezembro e, dois dias depois, foi solicitada a prisão preventiva do maior de idade, e a internação do adolescente. 
Na quinta-feira (7/12), ambos os envolvidos foram localizados e detidos pelos policiais.
"O inquérito policial já se encontra finalizado e será prontamente encaminhado ao Poder Judiciário para que o Ministério Público promova a responsabilização penal e socioeducativa dos envolvidos", finaliza o delegado Danilo Meneses.


Fonte: Brasilinha Em Ação

Nenhum comentário