Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Guará-DF / Maioria das lideranças da cidade que tentaram vaga na CLDF pode ter desistido de vez

                                        Vânia Gurgel  Sensações como Jorge Luis Cunha de Souza, o Jorjão, agora atuam em outros ramos e não ...

                                        Vânia Gurgel 
Sensações como Jorge Luis Cunha de Souza, o Jorjão, agora atuam em outros ramos e não têm interesse em volta a se candidatar. Carlinho Nogueira também está na lista dos que se ausentaram dos holofotes.

Fotos e texto: Amarildo Castro – A política no Guará-DF dá mostra de que nos últimos anos, além do sucesso de Rodrigo Delmasso nas urnas em 2014 e 2018, poucos mantém vivo o interesse de chegar à Câmara Legislativa. Muitos dos que já tentaram, não devem mais concorrer. Para se ter uma ideia, a cidade contabiliza diversos nomes que antes eram ativos nos holofotes na tentativa de de uma vaga no Legislativo, mas agora, praticamente não são vistos na cidade fazendo política. Alguns, inclusive, praticamente deixaram de atuar como liderança local.

Os motivos são variados. De políticos com problemas de saúde a outros que ‘respiram outros ares’, temos de tudo.

Até 2010, era comum ver prefeitos de quadras trabalhando bastante, e de alguma forma, tinham intenção de se candidatar. Em 2014, esse número já era visivelmente menor. A tendência se manteve em 2018 e dever ficar pior ainda em 2022, já que a cidade vem contabilizando o ‘desaparecimento de muitos líderes comunitários, sem que outros novos tomem seus lugares.
  Jorjão
Sensação no Guará em 2010, Jorge Luis Cunha, 55, o Jortão, chegou a buscar concorrer diretamente com o ex-deputado Alírio Neto, mas hoje se ausentou completamente da política, mantendo agora um lava jato na QE 40. É ainda funcionário público.

   Zé Orlando
O ex-administrador do Guará sempre foi lembrado pelos moradores como possível candidato para distrital, mas sempre preferiu ficar nos bastidores. Debilitado após tratamento frente a covid-19, não há mais certeza se terá forças para retornar para a vida pública.

André Brandão

Um dos mais votados para distrital no Guará em 2018, após se desvincular de Delmasso, parou de demonstrar interesse em disputar eleições para a Câmara Legislativa. Atualmente cuida da família e tem uma empresa.
   Vânia Gurgel

Uma das poucas que tem boas chances de voltar para a chamada ‘vida política’, desconversa sobre o tema. Trabalhando bem no governo, evita até entrevistas sobre o assunto. Poderia, embora negue, vir a disputar eleições em 2022 se fizer alianças certas. Mas tudo depende das circunstâncias, e ela mesma foge do tema. Costuma dizer que não faz parte do grupo de políticos da cidade atualmente para disputar cargos.
   Jefeson Maximino

Após três eleições, os números de votos obtidos indicam que há dificuldade em ‘pensar’ de fato se eleger, mas continua a discutir o Guará nas redes sociais e poderia ainda, voltar a disputar as eleições. Lembrando que esta reportagem é de análise, e não sobre o que pensa diretamente cada citado. Mas a tendência, caso saia candidato, seria (teoricamente) apenas para ajudar algum grupo político para compor quadro de candidatos. Em sua última eleição, disputou vaga na Câmara dos Deputados.
    Luciano Lima

Depois de disputar as eleições em 2014, passou a fazer política somente nos bastidores, e possivelmente não voltará a disputar uma nova eleição.
    Antônio Carlos Bahia

Ex-prefeito da QE 30, chegou a ensaiar uma disputa para cadeira na CLDF, mas com problemas de saúde, não deve pensar mais nisso.
   Alírio Neto

O político de maior sucesso no Guará antes da ‘Era Delmasso’, sofreu vários revezes no últimos anos, e com alguns problemas de saúde, sua volta para a política é incerta.

Carlinhos Nogueira

Ex-administrador do Guará, chegou a ser suplente de Luzia de Paula depois das eleições de 2014. A vaga mesmo sendo suplente não veio. Não demonstrou mais interesse em ser candidato e se recolheu apenas em exercer atividades profissionais. na Codhab, principalmente.

Antônio Sena

Ex-presidente do Conselho de Segurança Comunitária do Guará (Conseg), disputou as eleições passadas, mas afastou-se da política, pelo jeito, sem intenção de voltar a disputar cargos eletivos.

Nenhum comentário