Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE

Pages

Últimas notícias

latest

Lula terá terceiro mandato e a missão de limpar a imagem do Brasil no mundo, diz Ascânio Seleme, do Globo

Lula e Ascânio Seleme (Foto: Stuckert | Reprodução) Articulista prevê a volta do ex-presidente, que foi "reabilitado política e moralme...

Lula e Ascânio Seleme (Foto: Stuckert | Reprodução)

Articulista prevê a volta do ex-presidente, que foi "reabilitado política e moralmente" pelo Supremo Tribunal Federal e diz que caberá a ele reabilitar a imagem internacional do Brasil após o desastre Bolsonaro.
247 – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltará ao poder, depois de ser reabilitado pelo Supremo Tribunal Federal, que anulou suas condenações e declarou o ex-juiz Sergio Moro parcial e suspeito. Quem prevê é o jornalista Ascânio Seleme, um dos principais articulistas do jornal O Globo, em artigo publicado neste sábado.
"Ao confirmar a suspeição do ex-juiz Sergio Moro depois de tê-lo considerado incompetente para julgar Lula, o Supremo Tribunal Federal reabilitou política e moralmente o ex-presidente autorizando-o a se candidatar e muito provavelmente se eleger outra vez em 2022. Não, não haverá tempo para que uma candidatura de centro ou centro-direita surja e cresça a ponto de superar Lula e conseguir vaga no segundo turno. Apenas João Doria pode surpreender. Luciano Huck ficou no espaço. Luiz Mandetta não se consolidou. Moro se dissolveu. E os demais pré-candidatos que apareceram neste espectro eram apenas balões que nem sequer ensaiaram uma alternativa", escreve o jornalista.
"O cenário não deixa muita dúvida. 
O desgaste de Bolsonaro, que deve seguir e ser ainda ampliado pela CPI da Covid, o debilitará política e eleitoralmente, mas dificilmente a ponto de tirá-lo do segundo turno", escreve Ascanio. "Ninguém, a não ser as forças mais retrógradas do país, quer dar mais um mandato ao capitão baderneiro. 
A experiência foi desastrosa politicamente e trágica do ponto de vista sanitário. 
O Brasil precisa recuperar sua saúde, sua economia, sua autoestima, o prestígio que um dia teve no mundo. Estes objetivos certamente seriam alcançados, em escalas diferentes, por Doria, Ciro ou Haddad. 
Os três são melhores, muito melhores do que Bolsonaro, sob qualquer ângulo que se olhe, e o derrotariam num segundo turno. Mas pelo que se desenhou com a decisão do STF, caberá a Lula a tarefa", finaliza.

Fonte: Brasil 247

Nenhum comentário